Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

A atéia parede vazia (por: Jorge Ferraz)

Fonte: www.deuslovult.org

Os símbolos religiosos (nas repartições públicas inclusive) refletem a cultura de uma sociedade. E, queiram ou não queiram os ateus, não existe uma sociedade atéia natural. Nem nunca existiu, nem nunca é possível que exista, porque o elemento religioso é parte integrante da cultura humana. O ateísmo é profundamente anti-natural, uma vez que o conhecimento de Deus pertence à natureza humana. Nas palavras de Santo Agostinho, “criastes-nos para Vós, Senhor, e o nosso coração vive inquieto enquanto não repousa em Vós”. Nas palavras de São Paulo, “as perfeições invisíveis de Deus, o seu sempiterno poder e divindade, se tornam visíveis à inteligência, por suas obras” (Rm 1, 20). E, nas palavras do Primeiro Concílio do Vaticano, a Igreja “crê e ensina que Deus, princípio e fim de todas as coisas, pode ser conhecido com certeza pela luz natural da razão humana, por meio das coisas criadas” (Vaticano I, Seção III, Cap. II). É preciso um profundo ato de “fé” irracional pa…

Deus nos tribunais europeus (por: Jorge Ferraz)

Reprodução autorizada do blog Deus lo Vult! (http://www.deuslovult.org/) Sexta-feira passada (18 de março, véspera do dia de São José) saiu o resultado do caso Lautsi. Por 15 votos contra 2, o Tribunal Europeu aprovou os crucifixos nas escolas públicas italianas. A Sala de Imprensa da Santa Sé saudou a decisão: “A nova sentença do Tribunal Europeu é bem-vinda também porque contribui efetivamente para restabelecer a confiança no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos por parte de muitos europeus, convictos e cientes do papel determinante dos valores cristãos em sua própria história, mas também na construção da unidade europeia e na sua cultura de direito e liberdade”. Fico sem dúvidas feliz com a notícia, porque os direitos de Deus foram reconhecidos por um tribunal – e mais ainda por um tribunal europeu, da triste Europa que vem, a cada dia, esquecendo-se de suas raízes cristãs e caindo, como disse o Papa João Paulo II certa vez, em uma “apostasia silenciosa”. Mas fico também triste e ap…

Sobre o Hino da CF 2011

Iniciamos mais uma Quaresma e com ela aqui no Brasil mais uma Campanha da Fraternidade. Esse ano tratando de ecologia, proteção à Terra, meio ambiente, etc.
Tema atual e relevante, é verdade, mas não posso deixar de manifestar minha contrariedade com hino da CF desse ano. O cristão mais atento perceberá que algumas estrofes  e o refrão não são condizentes com a doutrina cristã. Serei conciso analisando as partes que julguei no mínimo “estranhas”.
1. Olha, meu povo, este planeta terra: Das criaturas todas, a mais linda!
Eu a plasmei com todo amor materno,
Pra ser um berço de aconchego e vida. (Gn 1)
Logo no início do hino duas coisas que me chamaram mais a atenção:
“Das criaturas todas, a mais linda!” Essa frase é absurda. Deus ao criar o universo, pôs o homem como ápice de toda a criação. Prova dessa centralidade humana é a encarnação de Deus em Jesus Cristo, isso sem falar na narração cronológica e hierárquica do Gênesis. A importância da Terra se dá sobre tudo por isso, por ser o habitat …

A missão da mulher

Atualmente não é difícil perceber que a mulher conquistou espaço e direitos nem sequer imaginados por mulheres de outros tempos. Isso é incontestável, e a prova maior disso é que a mulher tem alcançado cada vez mais postos de liderança em muitos países, inclusive no nosso, onde o posto máximo é ocupado no momento por uma presidente mulher.
Junto com as conquistas das mulheres que são legítimas é justo fazer uma análise mais profunda dessa transformação pela qual passou e ainda está passando a sociedade contemporânea. A mulher não conquistou apenas umlugar ao sol foi muito mais do que isso, na verdade o que vem acontecendo é uma reinterpretação do ser mulher e da sua missão nas famílias e na sociedade. Uma revolução de proporções incríveis.
Deus criou homem e mulher com igual dignidade, nenhum deles é superior ao outro. Mas Deus também lhes deu papéis específicos, missões diferenciadas para cada um. Abrir mão dessa diferenciação natural, é trair o projeto de Deus que tem na família tradi…

Disposições para receber a Santa Comunhão

Antes de mais nada é preciso ter bem claro em nossas mentes e corações que nenhum de nós é merecedor de receber tamanha graça, ou seja,  receber o próprio Deus que se oferece a nós no Santíssimo Sacramento.  É um dom imensurável que só nos é possível pela misericórdia infinita do Senhor.
Apenas esse amor de Deus é capaz de fazer com que a sua infinita majestade possa se unir a nossa insignificância e miséria através do mistério eucarístico.
No entanto, apesar dessa nossa condição de pecadores, existem disposições que podemos, ou melhor, devemos seguir para nos aproximarmos mais dignamente da Sagrada Eucaristia.
A primeira e mais importante delas é estar em estado de graça. O pecado mortal nos priva desse estado eliminando em nós a graça divina, rompendo em nós a amizade com Deus. Objetivamente o pecado mortal é um pecado contra  a lei divina (os Dez Mandamentos) cometido de maneira livre e consciente (não me aprofundarei nos atenuantes). Infelizmente é muito mais comum de se cometer do …

Olá, seja bem vindo ao meu blog !

Olá meus amigos!  Estou estreando meu blog, espero partilhar um pouco  do que penso e acredito com vocês. Grande abraço a todos.

Luciano Perim Almeida
Iúna/ES