quarta-feira, 12 de outubro de 2016

O áudio de Trump e a única opção viável para a presidência americana


Atenção! Se alguém tinha alguma dúvida se Donald Trump seria a melhor alternativa para a presidência norte americana, após os vazamentos da última semana mostrando conversas de teor sexual, não restaram mais quaisquer dúvidas: ele é agora a única opção viável.

Que poder é esse que resgata uma “conversa de boteco” de 10 anos atrás para tentar destruir uma candidatura política? Contra quem ou o quê esse Trump está se levantando? Como será possível que ninguém se assuste como uma coisa dessas? A que nível de controle e domínio estamos sendo submetidos?

É óbvio que Trump não era a melhor opção republicana. É um cara indecente, arrogante, de linguajar chulo e inadequado, mas o que ninguém está obstando é que essa polêmica toda surgiu de uma mera conversa privada entre conhecidos, não era, nem nunca foi um programa de governo. Irrelevante.

A imprensa faz tempestade em copo d’água quando se trata de Trump enquanto omite sistematicamente os escândalos do lado da Hillary. A imprensa (não só americana) é democrata até os ossos.  O esposo insaciável dessa senhora, ex-presindente Bill Clinton, foi acusado de vários casos de estupros, existindo relatos que a própria Hillary atuou para calar a boca das que o acusavam. Trump fala coisas chulas, Bill é acusado de estupro e é acoitado pela mulher, mas o que repercute mais na mídia? Até onde vai a ambição dessa senhora para se prestar a uma coisa dessas? Isso sem falarmos em programa de governo. Sabemos que Hillary assim com Obama são globalistas até a medula. Seus intentos são desde sempre enfraquecer a Águia Americana para fortalecer as entidades supranacionais que são sementes de um governo mundial ditatorial. A senhora Hillary é uma contumaz defensora do aborto no sentido mais amplo da palavra, também abraçou a agenda LGBT que visa mais do que tudo o enfraquecimento da família tradicional e a promoção de atitudes antinaturais e pecaminosas. Além disso, pregam um Estado cada vez maior e controlador, que irá restringir liberdades, sendo a principal delas a religiosa, vide o Obama Care e os casos dos hospitais católicos nos Estados Unidos.

É por essas e outras que eu lamento muito que o Trump seja esse cara tão sacana, truculento e desbocado, mas ele continuará sendo um mal menor quando comparado com a ambiciosa e mentirosa Hillary Clinton.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja respeitoso.