15 de abril de 2018

Raquel Dodge e a perseguição implacável a Jair Bolsonaro


Como eu já havia previsto em meu artigo anterior http://lucianoperim75.blogspot.com.br/2018/01/2018-uma-encruzilhada-para-o-brasil.html, o ano de 2018 está sendo muito difícil para o candidato Jair Bolsonaro do PSL. Quanto mais a eleição se aproxima, mais a candidatura de Bolsonaro se consolida e mais ele é atacado e perseguido. Já não há mais disfarce ou pudor, principalmente após a retirada de Lula do jogo eleitoral. O establishment esquerdista inconformado com a retirada do seu principal player quer agora mais do que antes sacrificar a candidatura de Bolsonaro para manter tudo como sempre esteve.

Mesmo que você não tenha a menor simpatia por Bolsonaro, e muitos não têm, é preciso reconhecer que ele tem sido vítima de uma perseguição abjeta e absurda por parte da mídia, MPF e judiciário em geral. Tem se tentado retirá-lo do jogo das formas mais espúrias e desavergonhadas, ou pelo menos minar a sua candidatura para que não tenha força para chegar ao segundo turno.

Agora, a procuradora geral da República, a senhora Raquel Dodge,  a mesma que alegou que a exigência de comprovante de impressão para garantir a recontagem de votos no processo eleitoral violaria o sigilo eleitoral do eleitor (sic), numa demonstração pública e cabal de pouca inteligência ou de má fé (talvez de ambos) denunciou o deputado federal Jair Bolsonaro pelo crime de racismo por conta de algumas piadinhas de mau gosto.

Que as piadas do referido deputado sejam de gosto duvidoso e desagradem muitas pessoas a ponto de fazê-lo perder alguns votos, é fato, mas daí a criminalizar a piada, deturpando o contexto e a maneira como foi manifestada, demonstra o quanto que o sistema está disposto a ir para eliminar uma candidatura realmente popular. O mesmo já foi tentado com Trump nos Estados Unidos nas últimas eleições, onde a mídia passava por cima dos crimes gravíssimos do casal Clinton, onde até um possível conluio com russos não teve a devida atenção para se concentrar na verborragia de Trump que chamou uma ou outra mulher de “gostosa” ou “gorda”.

Como a senhora Raquel Dodge não achou nenhum crime de corrupção para enquadrar Bolsonaro, como ele não foi incluído na Lava Jato, mas muito pelo contrário, sempre esteve a margem desses esquemas nojentos, tenta pegar o cara por piadinhas infelizes. Será que está faltando serviço para essa procuradora? Ou será que há algum interesse escuso por trás dessa perseguição implacável? Responda para nós, senhora Raquel Dodge, a quem a senhora serve? Com certeza não é ao povo brasileiro.

Luciano Perim Almeida

5 comentários:

  1. Primeiramente parabéns pelo blog! É isso aí! Falar e defender idéias é o mais importante dentro de uma democracia! Infelizmente não posso concordar com quase nada das suas idéias políticas... Temos nítida distância de pensamento, exceto pelo fato da boa intenção de termos um futuro melhor. Especificamente sobre o Jair Bolsonaro, acho ele apenas mais um dos malandros que está na política há 40 anos, tentando enfiar sua família toda, sem fazer nada de importante, nem no campo das ações, nem no campo das ideias. Aliás no campo das ideias, acho ele o candidato mais despreparado de todos. Mas ele é bom em usar o ódio das pessoas contra políticos, a seu favor. Possui umas três ou quatro palavras que não podem faltar em seus discursos e que arrancam aplausos, mas de nada acrescentam: Morte ao Champinha, Armamento pra todos, Não aceito ter um filho gay, e... Tô tentando lembrar de outras rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo incentivo. Discordar com respeito ao interlocutor é algo normal e faz parte do nosso dia a dia. Quanto ao Bolsonaro, acredito que ele paga por ser muito linguarudo e de temperamento explosivo, mas não é nem de longe o monstro que a mídia pinta dele. Tem suas deficiências, mas é intelectualmente muito mais capacitado por exemplo do que Dilma. Espero que pela sua coerência não tenha votado na Dilma, porque se o fez não pode exigir preparo de mais ninguém. Não concordo que ele seja vagabundo ou malandro, mas admiro a sua resiliência. Mais de 20 anos tomando porrada da esquerda e de uma direita fajuta e quase inexistente no Congresso, além de ser caluniado e perseguido diuturnamente pela mídia o fazem digno da minha admiração. Nem todos persistem. Mas o assunto em questão é a "ditadura do politicamente correto" que tem assaltado nosso país e que se instalou de vez no MPF n a pessoa da PGR. É um absurdo que um deputado seja indiciado por piadinhas sem graça. Essa procuradora além de estar sem o que fazer, e também está queimando o dinheiro dos nossos impostos com essa palhaçada, deve ser uma esquerdinha enrustida, que no íntimo tá querendo sacrificar um cara que realmente de direita para deixar o caminho aberto para um Alckimin ou Joaquim Barbosa da vida, que na prática serão mais do mesmo. Abraço.

      Excluir
    2. Meu amigo comparar qualquer um com a Dilma é jogo baixo kkkkkkkk Todos dão uma coça nela kkkkk E também acho que estamos em tempos difíceis de se fazer uma piada, tempos do politicamente correto e assim como vc, acho que a PGR, que admiro muito, deveria ter outras prioridades... Talvez até tenha e não possa correr da missão sob o risco de prevaricação. Mas acho também acho que piada é uma coisa, tem ambiente e hora pra tudo. No caso do hilário Jair, não penso ser piada. Acho que são realmente pensamentos preconceituosos e extremamente anticristãos. E particularmente por virem de um protagonista das eleições 2018, creio ser muito muito, mas muito perigoso. Não é da nossa cultura contemporânea achar normal um líder politico fazer insinuações preconceituosas e tomara que isso não se torne normal nunca. No mais, fico aguardando uma proposta interessante do candidato, até agora não consigo aproveitar nada, apenas rir um pouco com o nióbio salvando o Brasil. Nisso ele se aproxima muito da também piadista Dilma.

      Excluir
    3. Caro amigo Edson, não tenho procuração para defender Jair Bolsonaro, não gosto das muitas brincadeiras sem graça que ele faz e sei que ele é um cara tosco, mas daí a construir uma narrativa que ele é um cara preconceituoso ou perigoso é forçar a mão. Essa é a narrativa da esquerda e da extrema esquerda que o vê como um perigo real e quer demonizá-lo. Na verdade, o mundo está ficando chato, e muitos daqueles que nos governam, incluindo aí a PGR, perderam a conexão com a realidade e o senso de proporcionalidade. Acredito que infelizmente você já se encontra entre esses que é incapaz de perceber o tom, o contexto e até mesmo o senso de humor, por trás dessas piadas, que podem ser infames ou infelizes, mas não passam disso. O que vemos emergir e isso sim é preocupante é a ditadura do politicamente correto que quer calar e rotular a todos que não seguirem a cartilha da novilíngua. Se fores honesto em sua reflexão conseguirá perceber que esse Bolsonaro anticristão e perseguidor de gays e negros é apenas um espantalho, longe do pai de família, honesto e defensor das crianças que ele realmente é. Só pelo o que ele fez denunciando a ideologia de gênero que se queria implantar país a fora pelo MEC já o faz merecedor do meu voto. Fico por aqui. Abraço.

      Excluir
  2. De verdade Luciano não dou a minha opinião para fazer coro com a esquerda. Não tenho nenhum compromisso com ela, ainda que minhas opiniões se aproximem mais de algumas lideranças desse grupo. Aliás, nem acredito nessa divisão Esquerda e Direita no Brasil. Os interesses pessoais dos candidatos estão sempre acima das ideologias, como vem sendo demonstrado pelas investigações. Só esclarecer que da minha parte não há intenção de forçar a barra. Não sou anti Jair. Apenas acredito no que disse e não vejo nele qualquer qualidade digna de voto. Vejo sua carreira da seguinte forma: Décadas de omissão e vista grossa sobre corrupção ( Lembre-se que ele e seu filho são da Assembléia do RJ) e alguns momentos de circo ( com um ou outro assunto polêmico). Mas como dito de início, ponto de vistas são muitos, e o meu, humildemente, apenas mais um. Ficamos por aqui. Abraço

    ResponderExcluir

Seja respeitoso.

Postagem em destaque

Carta aberta ao Papa Francisco (por Padre Thomas G. Weinandy)

"Santidade: Escrevo esta carta com amor à Igreja e sincero respeito por vosso ministério. Vós sois o Vigário de Cristo na terra, o...